GAEXPO

 

 Quinta-Feira, 9 de Julho de 2020 - Boas Compras, aproveite nossas promoções!   
  HomeInformativosEstruturas porta paletes - cuidados para garantir sua segurança

 

 

 

Estruturas porta paletes - cuidados para garantir sua segurança

 

A armazenagem de produtos acabados, semi acabados ou matéria prima são muitas vezes realizados em estruturas porta palete nos mais diversos setores da economia.

 

Para garantir a segurança nos processos de estocagem, devemos nos atentar a diversos fatores que devem ser considerados antes mesmo da montagem das estruturas.

 

Antes da definição do modelo de estrutura e posicionamento, devemos nos atentar aos seguintes requisitos:

 

·         Dimensão dos corredores;

·         Exposição a intempéries e ventos;

·         Equipamentos utilizados (empilhadeira);

·         Pé-direito;

·         Tipo de carga (atenção especial a produtos químicos);

·         Peso das cargas;

·         Capacidade de suporte do piso da instalação;

·         Dimensões dos materiais;

·         Rotatividade;

·         Sinalização;

·         Circulação de ar (principalmente na presença de componentes químicos);

·         Posicionamento de portas, saídas de emergência  e equipamentos de combate a incêndio;

·         Acessibilidade.

 

A norma ABNT NBR 15524 apresenta orientações sobre o projeto, cálculo, montagem e utilização de estruturas tipo porta paletes seletivos em sistema de armazenagem e é uma excelente ferramenta para ser utilizada em todas fases descritas acima.

 

É muito importante que as organizações estabelecem critérios para carregamento das estruturas, indicando como devem ser aplicadas as cargas e quais as configurações ideais de armazenagem consideradas nos cálculos para instalação como ilustrado abaixo:

 

Manter a informação da capacidade de carga em cada vão é essencial para evitar carregamentos acima da capacidade, que pode gerar o colapso da estrutura e grandes acidentes.

 

 

Dois fatores importante para armazenagem de materiais está relacionada a embalagem e ao palete utilizado.

 

Embalagem

A utilização de embalagens adequadas é uma forma de garantir a integridade de cada produto, evitando qualquer avaria durante a movimentação. Além disso, as embalagens também ajudam na identificação e separação. Isso faz com que as atividades do armazém sejam otimizadas.

Lembrando que alguns produtos exigem embalagens primárias e secundárias. As embalagens primárias são utilizadas para embalar cada unidade de produto. As embalagens secundárias reúnem determinada quantidade das embalagens primárias.

 

Palete

A paletização  facilita a movimentação dos produtos em maiores quantidades, fazendo com que gere mais velocidade nas operações.

 

O palete é um recursos essencial para utilização em estruturas porta paletes e sua escolha deve ser definida pela organização levando em consideração diversos fatores, uma vez que ele pode ser fabricado em madeira, plástico ou aço.

 

O palete de plástico não requer nenhuma manutenção, seu tempo de vida útil pode ultrapassar os 10 anos de uso e seu custo-benefício é percebido rapidamente, chegando a gerar uma economia de 75%. São Higiênicos e laváveis, dispensam a fumigação. Não oferecem riscos no manuseio pelos usuários. São 100% recicláveis e apresentam tempo de vida elevado.

 

O palete de madeira apresenta estrutura frágil, de fácil degradação quando exposto em ambiente externo e manunteção constante. Favorecem o acúmulo de bactérias, fungos e pragas. Lascas podem se despreender e ferir os usuários. Causa impacto ao meio ambiente devido ao desmatamento e tem tempo de vida reduzido.

 

O palete de aço são utilizados em locais que necessitam de robustez. São Higiênicos e laváveis, dispensam a fumigação. São pesados e há risco ergonômico. São 100% recicláveis e apresentam tempo de vida elevado.

 

Inspeção

A inspeção de estruturas porta paletes são essenciais para garantir a integridade da estrutura, indicando danos que possam comprometer sua estabilidade e eficiência. Através das inspeções, ações corretivas podem ser indicadas para corrigir possíveis danos que comprometam a segurança das estruturas.

 

Etiquetas de identificação são essenciais para os usuários identificarem as estruturas inspecionadas e aptas para trabalho, normalmente indicando através de um código de cores a periodicidade de inspeção atual. Etiquetas de interdição, fitas e demais sinalizações devem ser utilizadas em locais que apresentam danos e não podem receber cargas.

 

 

Choques mecânicos podem ocorrer na condução de equipamentos, mesmo que sejam operados por profissionais capacitados e com experiência. Proteções devem ser instaladas para evitar choques nas bases dos pilares e demais locais com grande probabilidade de choques.

Dividimos a inspeção em estruturas porta pallets da seguinte forma:

 

·         Inspeção diária: detectar anomalias facilmente visíveis, como longarinas ou montantes deformados, falta de prumo na montagem, recalques no piso, ausência de calços, produtos deteriorados ou armazenados de maneira incorreta. A reparação deve ser realizada imediatamente.

·         Inspeção semanal: detectar a verticalidade e inclinação da estrutura e todos os elementos do 1º e 2º níveis e notificação, qualificação e comunicação de danos.

·         Inspeção mensal: verificar a verticalidade de todos os níveis, aspectos gerais como limpeza e notificação, qualificação e comunicação de danos.

·         Inspeção anual: realizada por terceira parte ou pela orgaização, deve verificar todos os itens acima com a notificação, qualificação e comunicação de danos.

·         Inspeção extraordinária: deve ser realizada quando ocorrer qualquer evento que comprometa a integridade da estrutura.

 

Sempre que ocorrer uma nova alteração no layout ou mudança entre os níveis das estruturas existentes, o usuário deverá realizar uma nova inspeção a fim de garantir a integridade da estrutura e manter documentação técnica atualizada.

 

Nas inspeções anuais, devem ser analisados os seguintes itens:

 

·         Etiquetas de identificação de carga;

·         Verticalidade da estrutura;

·         Posicionamento dos paletes sobre os pares das longarinas;

·         Efetividade de calços, bases, chumbadores, protetores de coluna e de conjunto;

·         Corrosão nas estruturas ou chumbadores;

·         Existência e efetividade das travas de segurança e dos dispositivos de travamento;

·         Evidência de falhas ou trincas, nas soldas ou nos materiais;

·         Condições do piso;

·         Montagem inadequada;

·         Condições dos paletes;

·         Capacidade máxima de carga indicada;

·         Excesso de carga;

·         Evidências de danos na estruturas provocados por batidas/impactos de empilhadeira;

·         Avaliação dimensional nos locais com avarias (longarinas, montantes e demais elementos estruturais);

·         Estabilidade das unidades de carga.

 

As inspeções mensais, anuais e extraordinárias devem ser registradas em livro próprio desde a instalação (comissionamento) e serem realizadas por profissional capacitado - Trabalhador que recebeu capacitação sob orientação e responsabilidade de um profissional habilitado. Devem ser registradas todas as ocorrências capazes de influir nas condições de segurança da estrutura.

 

Critérios de inspeção

Uma avaliação dimensional deve ser realizada em locais que apresentarem deformações. As deformações máximas admissível em estruturas porta palletes estão descritas na norma ABNT NBR 15524 e são ilustradas abaixo , onde devem ser avaliados os montantes, longarinas e demais elementos estruturais.  Um profissional qualificado deve realizar as medições e na indicação de danos acima do apresentado abaixo, deverá inutilizar o equipamento e promover sua manutenção imediata.

Valores máximos de danos referentes aos montantes:

 

Valores máximos de danos referentes as longarinas carregadas:

 

Colapso da estrutura

Em estruturas porta paletes, quando há danos, o colapso pode não ser instantâneo e demorar até 24 horas para ocorrer. Dependo do local de aplicação pode ter consequências de elevada magnitude devido ao colapso progressivo. Portanto, a inspeção periódica nas estruturas porta paletes são essenciais para garantir a estabilidade e eficiência das estruturas, provendo ações para garantir sua segurança.

 

 

Por Gustavo Cassiolato – Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho. Diretor Técnico da

Rigging Brasil e Escola da Movimentação. 

Fone 11-2532.0529 www.riggingbrasil.com.br

 

G.A. Expo

gaexpo@gaexpo.com.br

Fone: 2305.5224

 

 

 

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

 

  

www.gaexpo.com.br © Copyright - Todos os direitos reservados


 

 

 

Elevação de carga Movimentação de carga Amarração de carga Pesagem , Armazenagem. Cabo de aço Laço de cabo de aço prensado Cordoalha  ACSR arame de solda gancho olhal,  manilha, grampo para cabo de aço, Esticador,  Soquete Spelter Aberto e Fechado, Soquete Cunha.  Anel Anel Máster.  Ganchos tipo haste Din 15401  Din 15402. Moitão, Caixa de gancho, Moitões Patesca Roldana compensatória Roda forjada Componentes para equipamentos de elevação, Cabines.  Cintas de Elevação e amarração de Poliéster Corrente Corrente calibrada Linga de corrente Grau 8. Talha elétrica talha manual, guincho Tirfor,  trole manual trole mecânico, Pórtico móvel Sistema de eletrificação tipo FESTOON, ponte rolante,  guindaste giratório monovia. Projeto de engenharia de equipamentos de elevação Células de carga Balanças eletrônicas Transpalete pesador  Dinamômetros balanças para pontes rolantes e guinchos Controle remoto, etiquetador Pallet metálico, contenedor, estrutura porta pallet, roltainer tainer car. Fita têxtil